Noticias
'Farei mudanças na rotina da Lava Jato da PGR', diz Carlos Frederico
  • 'Farei mudanças na rotina da Lava Jato da PGR', diz Carlos Frederico

O procurador Carlos Frederico Santos, candidato a procurador geral da República, acredita que os processos da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF) não tem tido êxito e estão carentes em termos de condenações. 

 

"Farei mudanças na Lava Jato da PGR, na rotina de trabalho e na assessoria, buscando otimizar seus resultados, para que seja efetivamente produtiva”, afirmou ao blog. 

 

Carlos Frederico é um dos oito candidatos a lista tríplice organizada pela Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR). 

 

Marcada para o dia 27 deste mês, a eleição contará com os votos de cerca de 1300 procuradores para escolher os três principais nomes a sucessor de Rodrigo Janot, que deixa o cargo em setembro.

 

A sequência de três nomes será enviada ao presidente Michel Temer no momento em que ele é investigado na própria PGR pelos crimes de corrupção passiva, obstrução de justiça e organização criminosa. 

 

Apesar de poder escolher qualquer um dos três nomes, o primeiro da lista tem sido conduzido para liderar a PGR desde o governo Lula.

 

Carlos Frederico sempre esteve na oposição a Janot, procurador geral que assumiu o cargo em 2013 e comandou a Lava Jato desde o seu nascimento.

 

Ao blog, ele afirmou, contudo, que dará todo o apoio para que a Operação em Curitiba continue dando respostas eficazes para a sociedade. 

 

A seguir, a entrevista com o procurador que ingressou no Ministério Público em 1987:

 

Blog- Na sua opinião a Lava Jato precisa de algum aperfeiçoamento ou mudança de métodos? O senhor pretende alterar procedimentos? Quais?

 

Carlos Frederico Santos - Enquanto a Lava-Jato de Curitiba tem mostrado sua eficácia, a Lava Jato da Procuradoria Geral da República, ou seja, aquela que atua junto ao Supremo Tribunal Federal, não tem conseguido levar a êxito seu trabalho, carente que está em termos de condenações.

Darei todo o apoio necessário  para que a Lava Jato de Curitiba continue dando respostas eficazes para a sociedade. 

Farei mudanças na Lava Jato da PGR, na rotina de trabalho e na assessoria, buscando otimizar seus resultados, para que seja efetivamente produtiva.

 

Blog - O Ministério Público já foi criticado por excessos na operação. Qual a sua avaliação dessas críticas e do andamento da Lava Jato?

 

Carlos Frederico Santos - O descontentamento de investigados é um fato natural. A Lava-Jato de Curitiba adotou o caminho do meio. Já a Lava-Jato da Procuradoria Geral da Republica demonstra não ter adotado esse caminho, tem tomado medidas que nem a própria sociedade tem aprovado, as quais sequer produziram condenações.

 

Blog - Que outros focos, além do combate à corrupção, sua gestão promete tocar?

 

Carlos Frederico Santos - Precisamos lembrar que o Ministério Público não se encerra na sua atuação criminal. Como prevê a Constituição Federal de 1988, tem atuação muito mais ampla e abrangente nas mais diversas áreas.

Dessa forma, pretendo dar relevo, também, ao trabalho na área da tutela coletiva, no que destaco fiscalizar, estabelecer ou provocar a adequação de políticas públicas, inclusive com o uso de ativos financeiros recuperados pelas forças tarefa da área criminal. 

 

Blog -Qual a sua opinião sobre o abuso de poder? Mesmo deixando de lado o caráter político da questão como está colocada hoje, como evitar que autoridades do MP abusem de seu poder?

 

Carlos Frederico Santos - O controle para se evitar o abuso de poder já existe, seja pelos conselhos, como o Conselho Nacional do Ministério Público, seja pelas leis hoje existentes. Mas se o Congresso Nacional busca uma outra forma de controle dentro das atribuições de legislador que o faça amadurecendo o debate com as diversas categorias atingidas pelo ordenamento legal que se pretende estabelecer.

 

Blog - Qual é a sua proposta para evitar divergências entre MP e PF nos procedimentos investigatórios?

 

Carlos Frederico Santos - Acredito nos lemas "Eficiência e Eficácia" e "Diálogo e Cooperação". Pretendo evitar divergências e separações, buscando a soma de esforços na realização de um trabalho em prol da sociedade brasileira.

G1/Liberdade FM - Foto - Divulgação

16/06/2017/ 10:14:53
Outras Notícias
  • Indígenas são os que têm menos apoio público para pagar faculdade
Indígenas são os que têm menos apoio público para pagar faculdade
19/04/2018/ 10:14:53

Os estudantes indígenas formam o grupo com menor percentual de atendimento nas três principais políticas públicas de acesso ao ensino superior. Segundo os dados mais recentes do Censo da Educação Superior, 63% dos indígenas que estavam matriculados em 2016 não conseguiram vaga na rede pública, não foram selecionados...

  • TRF-4 julga recurso de José Dirceu contra pena de mais de 30 anos na Lava Jato
TRF-4 julga recurso de José Dirceu contra pena de mais de 30 anos na Lava Jato
19/04/2018/ 10:12:06

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) julga a partir das 13h30 desta quinta-feira (19) o recurso de José Dirceu contra pena de 30 anos e 9 meses de prisão. O ex-ministro foi condenado por corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro no processo que investigou as irregularidades...

  • Trump diz que pode desistir de reunião com Coreia do Norte
Trump diz que pode desistir de reunião com Coreia do Norte
19/04/2018/ 10:07:49

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse na quarta-feira (19) esperar que uma cúpula sem precedentes com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, será bem-sucedida, mas advertiu que irá cancelar a reunião se achar que não produzirá resultados, segundo a Reuters.Trump disse em coletiva de imprensa conjunta com...

  • MPF solicita que juiz de Montes Claros condenado cumpra pena
MPF solicita que juiz de Montes Claros condenado cumpra pena
19/04/2018/ 10:01:26

O Ministério Público Federal (MPF) solicitou o cumprimento imediato da pena a que o juiz Danilo Campos, da 5ª Vara Cível de Montes Claros, foi condenado. O magistrado é acusado pelo crime de calúnia e difamação contra funcionários públicos, o que acarretou na condenação a um ano, cinco meses e 23 dias de detenção em...

  • PSB nega interesse em Marina Silva
PSB nega interesse em Marina Silva
19/04/2018/ 09:59:14

BRASÍLIA. O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, indicou nessa quinta-feira (18) que o partido não tem interesse em uma aliança eleitoral com a ex-senadora Marina Silva, pré-candidata à Presidência da República pela Rede. O dirigente afirmou que é preciso respeitar a pré-candidatura de Marina da mesma forma ...

  • Eduardo Azeredo insiste em compensação
Eduardo Azeredo insiste em compensação
19/04/2018/ 09:30:01

O ex-governador de Minas e ex-presidente nacional do PSDB Eduardo Azeredo poderá ser preso na próxima semana, após finalizados os recursos à condenação em segunda instância no chamado mensalão mineiro. Os embargos infringentes, última apelação antes da execução penal após a sentença da 9ª Câmara Criminal de Belo Hor...