Noticias
ADVOGADOS PEDEM PRISÃO DE FERNANDO COLLOR
  • ADVOGADOS PEDEM PRISÃO DE FERNANDO COLLOR

O senador e ex-presidente Fernando Collor de Mello vai ter a prisão pedida e não é por conta das investigações da Lava-Jato. Mas pelo não pagamento de pensão à ex-mulher, Rosane Malta.


Collor tem, por determinação judicial, até o primeiro dia útil do mês para depositar o valor de cerca de R$ 28 mil para Rosane. O que não aconteceu. “Tenho meus compromissos e já vou ter que arcar com os juros este mês”, reclama a ex-primeira-dama do Brasil. Os advogados de Rosane entram hoje com o pedido de prisão de Fernando Collor.


A guerra pela pensão se arrasta há 12 anos, desde que os dois se divorciaram. Tanto que o senador pode se ver obrigado a destinar metade de seu salário no Senado Federal para abater a dívida de pensão alimentícia que tem com a ex-mulher desde 2005. Ou seja, dos R$ 33.763 brutos que Collor recebe mensalmente, R$ 16.881,50 seriam depositados na conta da ex. A dívida do político com Rosane já é de quase R$ 1 milhão.

A ação de pensão alimentícia, que requer o pagamento de retroativos não quitados, já foi julgada em última instância no STJ (Superior Tribunal de Justiça) e não cabe mais recurso.

No início de outubro, foi julgado no Tribunal de Justiça de Alagoas o recurso de Fernando Collor contra a decisão que penhorou valores (R$ 15.831,78) da conta do ex-presidente para a quitação da dívida. Três desembargadores julgaram o recurso de Collor e entenderam que a penhora era devida. Como os bens e contas do senador estão bloqueados, porque ele está sendo investigado na Operação Lava-Jato, ficou determinado que o que fosse encontrado em sua conta-corrente fosse depositado em juízo.

Rosane Collor vai pedir a prisão do ex-marido
Rosane Collor vai pedir a prisão do ex-marido Foto: reprodução/instagram

Pensão de 30 salários mínimos

A pensão de Rosane Malta, ex-Collor, afixada pela Justiça na época da separação, em 2005, de 30 salários mínimos por mês (algo em torno de R$ 28 mil) está sendo paga religiosamente desde que ela entrou com um recurso. “Ele me deve anos de pensão. Se não pagar mensalmente, vai preso. Eu estou pedindo os retroativos com todas as correções e juros”, enumera Rosane, que ainda tem direito a imóveis e dois carros.

Formada em Administração de Empresas, Rosane não exerceu a profissão. Enquanto estava casada era sustentada pelo marido. Após a separação, entrou com o processo de pensão alimentícia e partilha de bens. O divórcio de Collor, no entanto, tornou-se litigioso e até agora ela não teve passada para seu nome parte do patrimônio que o político conquistou nos 22 anos em que estiveram casados. Ela garante que adoraria estar no mercado de trabalho. “Mas quem dá emprego para a ex-primeira-dama do país?”, questiona ela, que se prepara para escrever seu segundo livro de memórias: “Se um dia me candidatar, minha plataforma será penalizar estes homens que acabam com a vida de suas ex-mulheres, que não pagam pensão, que não sustentam os filhos. ´E muita injustiça”.

Extra/Liberdade FM - Foto - Divulgação

04/12/2017/ 09:53:32
Outras Notícias
  • Com intervenção do Exército no Rio, PM reforça fiscalização na divisa
Com intervenção do Exército no Rio, PM reforça fiscalização na divisa
19/02/2018/ 16:53:57

BELO HORIZONTE - A Polícia Militar de Minas reforçou, desde o último sábado (17), o policiamento e o monitoramento na divisa com o Rio de Janeiro para impedir a migração de criminosos cariocas para o Estado, após a intervenção das Forças Armadas na capital fluminense. “A população mineira pode ficar tranquila. Nós n...

  •  Intervenção federal no RJ exigirá mandados de busca coletivos, diz ministro
Intervenção federal no RJ exigirá mandados de busca coletivos, diz ministro
19/02/2018/ 16:51:58

BRASÍLIA - O ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse nesta segunda-feira (19) que as operações da intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro vão precisar de mandados de busca e apreensão coletivos.Ele explicou que os mandados coletivos vão abranger, em vez de um endereço específico, uma área intei...

  • Megafeira de armas é realizada na Flórida 4 dias após massacre em escola
Megafeira de armas é realizada na Flórida 4 dias após massacre em escola
19/02/2018/ 16:44:46

EUA - Apenas quatro dias após um ex-aluno matar 17 pessoas a tiros em uma escola na Flórida, o Estado americano foi palco de uma megafeira de armas com modelos de todos os tipos acessíveis e demanda aquecida principalmente pelo AR-15, o fuzil usado por Nikolas Cruz, de 19 anos, naquele que é considerado um dos piore...

  • Maia abrirá votação na Câmara hoje falando em 'guerra ao crime'
Maia abrirá votação na Câmara hoje falando em 'guerra ao crime'
19/02/2018/ 16:42:24

BRASÍLIA - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), preparou um discurso para a abertura da sessão do plenário nesta segunda-feira (19), que votará o decreto de intervenção federal no Rio de Janeiro.O blog obteve trechos do discurso. Em um dos trechos, Maia dirá aos parlamentares que "estamos numa guerra ...

  • Indonésia emite alertas de aviação após vulcão expelir nuvem de fumaça
Indonésia emite alertas de aviação após vulcão expelir nuvem de fumaça
19/02/2018/ 16:40:00

A Indonésia emitiu, nesta segunda-feira (19), alertas de voo ao redor do vulcão Mount Sinabung, depois da emissão de uma enorme nuvem de cinzas, sua maior erupção neste ano.O alerta emitido foi o vermelho, o mais alto da escala, e autoridades indonésias afirmam que a nuvem de cinzas atingiu 7.276 metros.Nur Isnin Is...

  • Suspeitos de matar PM em Montes Claros são mortos em troca de tiros
Suspeitos de matar PM em Montes Claros são mortos em troca de tiros
19/02/2018/ 16:38:31

Dois suspeitos de ter envolvimento no homicídio do militar acabaram morrendo nesta segunda-feira em uma troca de tiros com a Polícia Militar (PM). Conforme a corporação, os militares foram verificar uma denúncia e a dupla os recebeu à tiros. Duas armas de fogo foram apreendidas.O policial trabalhava há dois anos na ...