Noticias
Planilha mostra que governo só tem 237 votos na Previdência
  • Planilha mostra que governo só tem 237 votos na Previdência

A poucos dias da votação da reforma da Previdência na Câmara, o governo conseguiu contabilizar no máximo 237 deputados favoráveis à proposta, segundo planilha de cruzamento de votos obtida pelo Estadão/Broadcast.

Aliados do governo têm dito possuir 270 votos, mas o cenário mostra que o caminho a ser trilhado é ainda maior. Para conseguir aprovar a proposta, são necessários 308 votos em dois turnos de votação.

A contagem mais recente, que aponta os 237 votos, foi feita no Palácio do Planalto, com assessores do ministro Carlos Marun e o vice-líder do governo na Câmara Darcísio Perondi (MDB-RS), em 29 de janeiro, segundo anotação registrada na planilha.

Levantamentos anteriores, de dezembro, oscilaram entre 212 e 230 votos a favor.

A contagem que aponta o menor número de votos é creditada ao deputado Beto Mansur (PRB-SP), vice-líder do governo na Câmara e um dos "planilheiros" do governo em votações relevantes. Nesse levantamento, foram contabilizados 208 votos contrários, mais que o suficiente para enterrar de vez a proposta.

Mansur disse à reportagem que a contagem que ele fez - que mostrava 212 votos favoráveis - é antiga. Insistiu que hoje o governo tem cerca de 270 votos. "Faltam cerca de 40 votos para a aprovação, podemos recuperar durante essa semana", afirmou. Ele aposta na capacidade de convencimento dos presidentes de partidos, que nos próximos meses determinarão a forma como serão divididos os recursos do fundo eleitoral para as campanhas.

Procurado, Marun não negou a informação sobre a contagem, mas argumentou que o governo já tem "bem mais votos do que isso". "Teremos os votos para vencer", garantiu.

Cruzamento

O governo está fazendo um cruzamento das contagens para tentar identificar com maior precisão a tendência de voto dos deputados e intensificar o corpo a corpo sobre os indecisos.

O documento contém histórico de votações na reforma trabalhista, impressões sobre como deve ser feita a abordagem e ainda deixa clara a contribuição de entidades empresariais no trabalho de contagem dos votos e de convencimento dos parlamentares.

A lista contém recados como "funcionário (público), não adianta", no caso de um deputado de partido aliado que é servidor e apresenta tendência de voto contrário. Um dos motes da campanha do governo para aprovar as mudanças na Previdência é o "combate a privilégios", que mira justamente no funcionalismo

Outras anotações que aparecem na planilha são "cair o mundo em cima" ou "merece pressão", no caso de parlamentares indecisos. Há também um deputado aliado que ganhou a alcunha do que "sempre quer mais" nas negociações com o governo - ele aparece como indeciso na planilha.

Há observações sobre "quem vai em cima" do deputado para convencê-lo a votar a favor da reforma. Essa atribuição recai sobre ministros, líderes de partidos na Câmara e entidades empresariais, inclusive estaduais, que ficam responsáveis por conversar com parlamentares de seus Estados.

Apesar do cenário desfavorável de votos apontado nos levantamentos, a avaliação é de que há outros 70 deputados indecisos com "tendência" de votar pela aprovação da reforma, segundo uma fonte do governo que participa das negociações.


Agência Estado/Liberdade FM - Foto - Divulgação

05/02/2018/ 09:45:12
Outras Notícias
  • Com intervenção do Exército no Rio, PM reforça fiscalização na divisa
Com intervenção do Exército no Rio, PM reforça fiscalização na divisa
19/02/2018/ 16:53:57

BELO HORIZONTE - A Polícia Militar de Minas reforçou, desde o último sábado (17), o policiamento e o monitoramento na divisa com o Rio de Janeiro para impedir a migração de criminosos cariocas para o Estado, após a intervenção das Forças Armadas na capital fluminense. “A população mineira pode ficar tranquila. Nós n...

  •  Intervenção federal no RJ exigirá mandados de busca coletivos, diz ministro
Intervenção federal no RJ exigirá mandados de busca coletivos, diz ministro
19/02/2018/ 16:51:58

BRASÍLIA - O ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse nesta segunda-feira (19) que as operações da intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro vão precisar de mandados de busca e apreensão coletivos.Ele explicou que os mandados coletivos vão abranger, em vez de um endereço específico, uma área intei...

  • Megafeira de armas é realizada na Flórida 4 dias após massacre em escola
Megafeira de armas é realizada na Flórida 4 dias após massacre em escola
19/02/2018/ 16:44:46

EUA - Apenas quatro dias após um ex-aluno matar 17 pessoas a tiros em uma escola na Flórida, o Estado americano foi palco de uma megafeira de armas com modelos de todos os tipos acessíveis e demanda aquecida principalmente pelo AR-15, o fuzil usado por Nikolas Cruz, de 19 anos, naquele que é considerado um dos piore...

  • Maia abrirá votação na Câmara hoje falando em 'guerra ao crime'
Maia abrirá votação na Câmara hoje falando em 'guerra ao crime'
19/02/2018/ 16:42:24

BRASÍLIA - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), preparou um discurso para a abertura da sessão do plenário nesta segunda-feira (19), que votará o decreto de intervenção federal no Rio de Janeiro.O blog obteve trechos do discurso. Em um dos trechos, Maia dirá aos parlamentares que "estamos numa guerra ...

  • Indonésia emite alertas de aviação após vulcão expelir nuvem de fumaça
Indonésia emite alertas de aviação após vulcão expelir nuvem de fumaça
19/02/2018/ 16:40:00

A Indonésia emitiu, nesta segunda-feira (19), alertas de voo ao redor do vulcão Mount Sinabung, depois da emissão de uma enorme nuvem de cinzas, sua maior erupção neste ano.O alerta emitido foi o vermelho, o mais alto da escala, e autoridades indonésias afirmam que a nuvem de cinzas atingiu 7.276 metros.Nur Isnin Is...

  • Suspeitos de matar PM em Montes Claros são mortos em troca de tiros
Suspeitos de matar PM em Montes Claros são mortos em troca de tiros
19/02/2018/ 16:38:31

Dois suspeitos de ter envolvimento no homicídio do militar acabaram morrendo nesta segunda-feira em uma troca de tiros com a Polícia Militar (PM). Conforme a corporação, os militares foram verificar uma denúncia e a dupla os recebeu à tiros. Duas armas de fogo foram apreendidas.O policial trabalhava há dois anos na ...