Noticias
Presidente Ernesto Geisel autorizou execução de presos políticos, diz CIA
  • Presidente Ernesto Geisel autorizou execução de presos políticos, diz CIA

Ernesto Geisel, presidente do Brasil durante a Ditadura Militar, ficou conhecido como o ditador que controlou o aparelho repressivo montado pela ditadura.

Segundo o jornalista Marcelo Rubens Paiva, do jornal Estadão, a exoneração do general Ednardo D'Ávila Mello, comandante do II Exército na época, feita por Geisel, foi consequência da morte sob tortura do diretor de jornalismo da TV Cultura, Wladimir Herzog, nos porões do Exército (DOI-Codi), em 1975, e do operário Manuel Fiel Filho, no ano seguinte.

Anos mais tarde, o presidente demitiu o general linha-dura, Sylvio Frota, anunciou a política de abertura, extinguiu o AI-5 e retirou a censura dos jornais.

O pesquisador brasileiro da Fundação Getúlio Vargas, Matias Spektor, encontrou um documento da CIA que contraria a boa imagem do ex-presidente.

Esse documento revela que é a primeira vez em que os nomes de Geisel e Figueiredo estão associados em comandos de execução de presos políticos, conhecidos como "subversivos".

O diretor da CIA William Egan Colby enviou ao Secretário de Estado, Henry Kissinger, um memorando de 11 de abril de 1974, intitulado: "Presidente brasileiro Ernesto Geisel decide continuar execução sumária de subversivos sob certas circunstâncias".

No texto, o diretor relata que em 30 de março de 1974, o presidente Geisel se reuniu com os generais Milton Tavares de Souza e Confúncio Danton de Paula Avelino, do Centro de Inteligência do Exército (CIE) e o general João Baptista Figueiredo, do Serviço Nacional de Inteligência (SNI).

Alegavam que o Brasil não poderia ignorar a "ameaça subversiva terrorista" que se encaminhava.

O general Milton Tavares relata que 104 pessoas foram executadas pelo CIE e que os métodos foram empregados de modo ilegal contra os "subversivos". No entanto, João Figueiredo apoiou a continuidade do combate à subversão.

Segundo o relatório, o presidente Geisel informou ao general Figueiredo que a política deveria continuar, mas apenas os subversivos perigosos deveriam ser executados.

O presidente e o general Figueiredo concordaram que quando uma pessoa fosse presa pela CIE, o chefe consultaria o general e executaria após sua aprovação. O presidente e o general Figueiredo concordaram que a CIE dedicaria seu esforço à subversão interna, e que o esforço geral da CIE seria coordenado pelo general Figueiredo.

Conclui-se que os combatentes da Guerrilha do Araguaia foram executados com a aprovação do Planalto, assim como a execução dos dirigentes do PCdoB, Pedro de Araújo Pomar, Angelo Arroyo e João Batista Franco Drummond, executados em dezembro de 1976, na Lapa.

Spektor ainda revelou em sua conta do Twitter que "é o documento mais perturbador que já li em 20 anos de pesquisa: Recém-empossado, Geisel autoriza a continuação da política de assassinatos do regime, mas exige ao Centro de Informações do Exército a autorização prévia do próprio Palácio do Planalto."


O Tempo/Liberdade FM - Foto - Divulgação

11/05/2018/ 09:40:21
Outras Notícias
  • Tom Brady brilha em sua estreia na pré-temporada
Tom Brady brilha em sua estreia na pré-temporada
20/08/2018/ 11:47:19

Atual MVP da National Football League, Tom Brady teve uma grande estreia na pré-temporada de 2018 e ajudou o seu New England Patriots a derrotar o Philadelphia Eagles pelo placar de 37 a 20. A partida de exibição foi uma reedição do Super Bowl LII, quando os Eagles ficaram com o título.O quarterback astro dos Patrio...

  • Lucro da Caixa cresce 34% no 2º tri e soma R$ 3,4 bilhões
Lucro da Caixa cresce 34% no 2º tri e soma R$ 3,4 bilhões
20/08/2018/ 11:40:52

A Caixa Econômica Federal divulgou nesta segunda-feira (20) que teve um lucro líquido de R$ 3,464 bilhões no 2º trimestre deste ano. O resultado é 33,9% maior que em igual período de 2017. Na comparação com o 1º trimestre (R$ 3,2 bilhões), a alta foi de 8,6%.No acumulado no 1º semestre, o banco federal registrou luc...

  • Maduro corta 5 zeros na moeda para tentar conter hiperinflação
Maduro corta 5 zeros na moeda para tentar conter hiperinflação
20/08/2018/ 11:39:25

Entra em vigor nesta segunda-feira (20) o pacote de medidas do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, para tentar conter a inflação prevista para 1.000.000% neste ano no país. A principal mudança do chamado "Madurazo" será o corte de cinco zeros da moeda local, que passa a se chamar bolíva...

  • Brasileira que estudava medicina no Paraguai é encontrada morta
Brasileira que estudava medicina no Paraguai é encontrada morta
20/08/2018/ 11:35:38

A estudante Erika de Lima Corte, de 29 anos, foi morta na madrugada desta segunda-feira (20) em Pedro Juan Caballero no Paraguai, município que faz fronteira com Ponta Porã, MS, a 326km de Campo Grande. A jovem era brasileira, os documentos de Erika são de Barra do Garças, MT. Segundo a perícia, o corpo tinha marcas...

  • Eleitores com deficiência tem até esta quinta para solicitar voto em trânsito
Eleitores com deficiência tem até esta quinta para solicitar voto em trânsito
20/08/2018/ 11:33:31

Faltando menos de uma semana para o fim do prazo de solicitação de voto em trânsito ou em outra seção, a procura pelo direito está abaixo do esperado em Minas Gerais. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Estado, apenas 86 pessoas com deficiência ou com problemas de mobilidade solicitaram o direito para a v...

  • Mercado mantém previsões para inflação e PIB neste ano
Mercado mantém previsões para inflação e PIB neste ano
20/08/2018/ 11:31:59

Instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) mantiveram a estimativa de crescimento da economia e da inflação neste ano. A informação consta da pesquisa Focus, publicação elaborada semanalmente pelo BC, com projeções de instituições financeiras para os principais indicadores econômicos.A estimativa p...