Noticias
Jucá é alvo de operação que apura propina de R$ 4 milhões
  • Jucá é alvo de operação que apura propina de R$ 4 milhões

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira, 8, a Operação Armistício, a primeira fase ostensiva da investigação sobre um suposto pagamento de R$ 4 milhões ao senador Romero Jucá(MDB-RR), em 2012, por parte do Grupo Odebrecht, como contrapartida à atuação do parlamentar para a edição de uma resolução no Senado destinada a restringir a "guerra dos Portos", de interesse da Braskem, braço petroquímico do grupo.


São cumpridos nesta manhã nove mandados de busca e apreensão, sendo sete na capital de São Paulo, um em Santos (SP) e um em Campo Limpo Paulista. Não houve busca e apreensão no Senado Federal nem a endereços do próprio Jucá, que não foi reeleito este ano. Os endereços são de pessoas que orbitaram no cenário do suposto pagamento dos valores, como doleiros e operadores.


As medidas foram aprovadas pelo ministro Edson Fachin, relator deste que é um dos inquéritos abertos em abril de 2017 com base nas 77 delações do Grupo Odebrecht. Os delatores Claudio Melo Filho - então diretor de relações institucionais da Odebrecht -, Carlos Fadigas e Marcelo Odebrecht mencionaram a atuação de Jucá quando firmaram suas colaborações premiadas, baseando a abertura da investigação.

Delação

A resolução unificou as alíquotas do ICMS para acabar com a disputa fiscal entre os Estados para aumentar os desembarques em seus portos. Melo Filho, que disse ter conduzido as negociações com Jucá sobre a matéria, disse que o senador, por ter sido "líder de vários governos", era enxergado pela empresa como "a porta de entrada" para a defesa dos interesses da empresa no Senado. Após a aprovação da resolução, porém, Jucá teria solicitado o pagamento pedindo ajuda para o processo eleitoral.

O diretor também disse acreditar que Jucá não era apenas uma liderança política do MDB, mas que ele "concentrava a arrecadação e distribuição dos recursos destinados ao partido", e atuava em parceria com os senadores Renan Calheiros (MDB-AL) e Eunício Oliveira (MDB-CE).

Segundo relatos, a preferência dada a Jucá na interlocução sobre a guerra dos portos deixou um outro parlamentar "chateado": o então senador Delcídio Amaral (ex-PT-MS). Ele teria procurado interlocutores na Odebrecht para entender por que não havia sido "contemplado na discussão". Após o movimento, Delcídio teria recebido um pagamento de R$ 500 mil.

A reportagem ainda não conseguiu manter contato com os citados. O espaço está aberto para as manifestações.

Portal Terra/Liberdade FM - Foto - Divulgação

08/11/2018/ 09:57:36
Outras Notícias
  • Maia se irrita com Carlos Bolsonaro e ameaça 'abandonar' Previdência
Maia se irrita com Carlos Bolsonaro e ameaça 'abandonar' Previdência
22/03/2019/ 13:50:10

 (DEM-RJ), avisou ao ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta quinta-feira (21) que deixará a articulação política pela reforma da Previdência. Maia tomou a decisão após ler mais um post do vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), com fortes críticas a ele. Irritado, o deputado telefonou para Guedes e disse que, se...

  • Tribunal diz que deve analisar pedidos de soltura de Temer
Tribunal diz que deve analisar pedidos de soltura de Temer
22/03/2019/ 13:43:03

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) deve analisar, nesta sexta-feira (22), os pedidos de habeas corpus feitos pela defesa do ex-presidente Michel Temer (MDB). O caso está com o desembargador federal Ivan Athié.Relator do caso, Athié deve tomar uma decisão liminar — provisória — e depois submet...

  • Lama de Brumadinho chega a bacia do São Francisco
Lama de Brumadinho chega a bacia do São Francisco
22/03/2019/ 13:41:43

O temor de hidrologistas, ambientalistas e de quem depende das águas do Velho Chico se confirmou. É o que indica o relatório divulgado hoje, Dia Mundial da Água, pela Fundação SOS Mata Atlântica. De acordo com os dados levantados pelos técnicos da Fundação, a lama da Vale que causou morte e destruição em Brumad...

  • Diego posa de modelo, e Flamengo deseja estrear nova camisa já no clássico contra o Fluminense
Diego posa de modelo, e Flamengo deseja estrear nova camisa já no clássico contra o Fluminense
22/03/2019/ 13:38:11

“Quero ver no Diego!”, “A camisa vai ficar mais bonita na foto com o Diego”, “Não gostei tanto, mas quando o Diego vestir vou querer comprar”.As frases são apenas algumas das reações de torcedores ao novo uniforme número 1 do Flamengo ao longo da última semana. Pois então, o GloboEsporte.com teve acessos às imagens ...

  • Flamengo anuncia banco digital como seu patrocinador master até o fim de 2020
Flamengo anuncia banco digital como seu patrocinador master até o fim de 2020
22/03/2019/ 13:35:02

O Flamengo anunciou nesta sexta-feira seu novo patrocinador master, o banco digital BS2. O acordo vai até 2020, e o clube estima, "de forma conservadora", uma arrecadação anula superior a R$ 30 milhões. O contrato só entrará em vigor após análise e aprovação do Conselho Deliberativo.Uma imagem do protótipo de como f...

  • Economia insignificante na conta de luz; reajuste da tarifa terá pouco impacto no bolso
Economia insignificante na conta de luz; reajuste da tarifa terá pouco impacto no bolso
22/03/2019/ 13:33:31

A notícia de que o reajuste nas tarifas de energia das concessionárias nacionais seria 3,7% menor deixou muitos consumidores felizes. Especialistas alertam, no entanto, que a conta de luz vai continuar subindo e que o resultado é ínfimo, impactando em poucos pontos percentuais para baixo. “Não é motivo para comemora...