Noticias
Jucá é alvo de operação que apura propina de R$ 4 milhões
  • Jucá é alvo de operação que apura propina de R$ 4 milhões

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira, 8, a Operação Armistício, a primeira fase ostensiva da investigação sobre um suposto pagamento de R$ 4 milhões ao senador Romero Jucá(MDB-RR), em 2012, por parte do Grupo Odebrecht, como contrapartida à atuação do parlamentar para a edição de uma resolução no Senado destinada a restringir a "guerra dos Portos", de interesse da Braskem, braço petroquímico do grupo.


São cumpridos nesta manhã nove mandados de busca e apreensão, sendo sete na capital de São Paulo, um em Santos (SP) e um em Campo Limpo Paulista. Não houve busca e apreensão no Senado Federal nem a endereços do próprio Jucá, que não foi reeleito este ano. Os endereços são de pessoas que orbitaram no cenário do suposto pagamento dos valores, como doleiros e operadores.


As medidas foram aprovadas pelo ministro Edson Fachin, relator deste que é um dos inquéritos abertos em abril de 2017 com base nas 77 delações do Grupo Odebrecht. Os delatores Claudio Melo Filho - então diretor de relações institucionais da Odebrecht -, Carlos Fadigas e Marcelo Odebrecht mencionaram a atuação de Jucá quando firmaram suas colaborações premiadas, baseando a abertura da investigação.

Delação

A resolução unificou as alíquotas do ICMS para acabar com a disputa fiscal entre os Estados para aumentar os desembarques em seus portos. Melo Filho, que disse ter conduzido as negociações com Jucá sobre a matéria, disse que o senador, por ter sido "líder de vários governos", era enxergado pela empresa como "a porta de entrada" para a defesa dos interesses da empresa no Senado. Após a aprovação da resolução, porém, Jucá teria solicitado o pagamento pedindo ajuda para o processo eleitoral.

O diretor também disse acreditar que Jucá não era apenas uma liderança política do MDB, mas que ele "concentrava a arrecadação e distribuição dos recursos destinados ao partido", e atuava em parceria com os senadores Renan Calheiros (MDB-AL) e Eunício Oliveira (MDB-CE).

Segundo relatos, a preferência dada a Jucá na interlocução sobre a guerra dos portos deixou um outro parlamentar "chateado": o então senador Delcídio Amaral (ex-PT-MS). Ele teria procurado interlocutores na Odebrecht para entender por que não havia sido "contemplado na discussão". Após o movimento, Delcídio teria recebido um pagamento de R$ 500 mil.

A reportagem ainda não conseguiu manter contato com os citados. O espaço está aberto para as manifestações.

Portal Terra/Liberdade FM - Foto - Divulgação

08/11/2018/ 09:57:36
Outras Notícias
  • Ex-CEO e presidente do conselho da Nissan, Carlos Ghosn é preso no Japão
Ex-CEO e presidente do conselho da Nissan, Carlos Ghosn é preso no Japão
19/11/2018/ 10:38:52

Carlos Ghosn, presidente do conselho montadora japonesa Nissan, foi preso no Japão nesta segunda-feira (19), segundo a imprensa local. Ele também é ex-presidente da montadora e atualmente preside a Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi.Em meio a notícias de que o executivo estaria prestes a ser preso, a Nissan divu...

  • Ministros da União Europeia analisam hoje projeto do Brexit
Ministros da União Europeia analisam hoje projeto do Brexit
19/11/2018/ 10:36:04

Firmado na semana passada entre Londres e Bruxelas, o projeto de acordo sobre o Brexit, a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), será submetido à análise dos ministros de Assuntos Europeus do bloco nesta segunda-feira (19), no início de uma semana "dolorosa" que deve terminar com sua adoção...

  • Cenário externo desafia Brasil
Cenário externo desafia Brasil
19/11/2018/ 10:31:21

É comum apontar a dificuldae de articulação política como o maior desafio do governo Jair Bolsonaro. Mas essa, ao menos, é uma questão cuja solução pode estar a seu alcance. Bolsonaro terá de enfrentar outro problema de natureza distinta, sobre o qual não tem nenhuma ingerência: o cenário econômico externo.Forma-se ...

  • Roberto Castello Branco aceita convite para presidir Petrobras
Roberto Castello Branco aceita convite para presidir Petrobras
19/11/2018/ 10:28:25

A assessoria do futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou nesta segunda-feira (19) que o economista Roberto Castello Branco aceitou o convite para presidir a Petrobras no governo de Jair Bolsonaro.Castello Branco tem pós-doutorado pela Universidade de Chicago e ocupou cargos de direção no Banco Central e ...

  • Espetáculo dos Saints, chutes decisivos e lesão assustadora marcam a Semana 11 da NFL
Espetáculo dos Saints, chutes decisivos e lesão assustadora marcam a Semana 11 da NFL
19/11/2018/ 10:26:47

A cada semana, o New Orleans Saints vai se consolidando como um dos principais favoritos ao título da temporada da NFL. Neste domingo, Drew Brees & Cia. atropelaram nada menos que os atuais campeões, Philadelphia Eagles. A rodada também teve várias partidas decididas nos segundos finais, com destaque para os chu...

  • Chance de título e eleição: Palmeiras vive semana agitada dentro e fora de campo
Chance de título e eleição: Palmeiras vive semana agitada dentro e fora de campo
19/11/2018/ 10:21:48

O Palmeiras tem pela frente a semana mais decisiva da temporada de 2018. Os assuntos não ficam restritos aos desempenho do time de Felipão no Campeonato Brasileiro e também agitam os bastidores do clube.Na quarta-feira, o Palmeiras depende de uma combinação de resultados para conquistar o título do Ca...