Noticias
Perícia indica pagamentos de R$ 1,4 milhão da Odebrecht a Maia e ao pai, diz PGR
  • Perícia indica pagamentos de R$ 1,4 milhão da Odebrecht a Maia e ao pai, diz PGR

Uma perícia feita nos sistemas internos da Odebrecht de registro de pagamento de propina mostraram execuções de pagamentos no valor de R$ 1,4 milhão a codinomes atribuídos ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e ao pai dele, o ex-prefeito do Rio e vereador César Maia (DEM).

Segundo delatores, Rodrigo Maia era "Botafogo" e "Inca" nas planilhas e o pai, César Maia, era o "Despota".

As informações constam de pedido de prorrogação do inquérito feito nesta quarta-feira (10) pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e que estão sob análise do relator do caso, ministro Luiz Edson Fachin. Não há prazo para ele decidir sobre a prorrogação.

Embora o processo seja público, o advogado Ary Bergher, que defende Rodrigo e Cesar Maia, disse que não se manifestaria porque, segundo ele, o caso está em segredo de justiça.

Conforme Dodge, a perícia mostrou ordens de pagamentos no total de R$ 2,050 milhões a pai e filho, mas pagamentos efetivados em valor menor, de R$ 1,4 milhão. Segundo ela, foram identificadas três planilhas, de três delatores da Odebrecht, com relação aos dois.

A perícia analisou 11 discos rígidos com informações do sistema e dois pen drives do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, chamado de departamento de propina.

Segundo Dodge, que justifica a necessidade de mais tempo para analisar as informações, a Polícia Federal também pediu às companhias telefônicas os dados de cadastro dos terminais telefônicos utilizados por César Maia, Rodrigo Maia e João Marcos Albuquerque, ex-coordenador de campanha de César Maia que teria recebido valores.

"Tendo em vista que os colaboradores indicaram os números dos telefones utilizados nas tratativas mantidas com os investigados (fls. 38/43), mostra-se relevante a obtenção dos históricos de cadastro dos terminais telefônicos utilizados por César Maia, por Rodrigo Maia e por João Marcos Cavalcanti de Albuquerque, providência já requerida pela autoridade policial, por meio dos ofícios de fls. 490/495, endereçados às empresas de telefonia", afirma a procuradora.

Trecho de documento com pedido de prorrogação do inquérito apresentado ao Supremo por Raquel Dodge — Foto: ReproduçãoTrecho de documento com pedido de prorrogação do inquérito apresentado ao Supremo por Raquel Dodge — Foto: Reprodução

Trecho de documento com pedido de prorrogação do inquérito apresentado ao Supremo por Raquel Dodge — Foto: Reprodução

De acordo com Raquel Dodge, estão marcados quatro depoimentos no inquérito e que ainda serão realizados, de quatro ex-dirigentes da Odebrecht: Alexandrino Alencar, Benedito Júnior, Cláudio Melo e João Borba Filho.

O inquérito foi aberto em abril de 2017 após as delações da empresa e inicialmente se baseava em dois depoimentos que apontavam que Rodrigo Maia e César Maia haviam recebido vantagens indevidas de cerca de R$ 1 milhão entre 2008 e 2013. As suspeitas são de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Um dos delatores, João Borba relatou entrega de valores pessoalmente a Rodrigo Maia no apartamento dele em 2008.

Após o início do inquérito, outros delatores prestaram informações. Walter Faria, do Grupo Petrópolis, disse que recebeu pedido de apoio da Odebrecht para doar por meio da cervejaria, mas que repassou para proprietários de uma distribuidora.

Conforme Dodge, um relatório de análise mostrou doações eleitorais de empresas da Cervejaria Petrópolis para o diretório estadual do DEM, além de repasse de R$ 849 mil do diretório do DEM para campanha de César Maia ao Senado em 2010.

G1/Liberdade FM - Foto - Divulgação

12/04/2019/ 08:42:05
Outras Notícias
  • 18 medidas foram assinadas por Bolsonaro; saiba quais são
18 medidas foram assinadas por Bolsonaro; saiba quais são
12/04/2019/ 08:39:19

O presidente Jair Bolsonaro anunciou, nesta quinta-feira (11), 18 decretos e projetos relacionados às metas dos 100 primeiros dias do governo. A marca foi celebrada em cerimônia no Palácio do Planalto, na qual o presidente disse ter cumprido as 35 metas propostas por ele no início do mandato.Veja todo...

  • Por ordem de Bolsonaro, Petrobras desiste de aumentar preço do diesel
Por ordem de Bolsonaro, Petrobras desiste de aumentar preço do diesel
12/04/2019/ 08:36:36

A Petrobras desistiu na noite desta quinta-feira (11) do aumento do preço do diesel nas refinarias anunciado mais cedo. O recuo na decisão da companhia ocorreu após uma determinação do presidente Jair Bolsonaro. Para justificar a manutenção do preço, a estatal afirmou que há margem para postergar o aumento...

  • Suspeito de vender arma do massacre é vizinho de uma das vítimas
Suspeito de vender arma do massacre é vizinho de uma das vítimas
12/04/2019/ 08:35:00

A prisão de um dos suspeitos de vender a arma utilizada no massacre na Escola Estadual Professor Raul Brasil agravou ainda mais o quadro depressivo da sobrevivente Jenifer da Silva Cavalcante, de 16 anos.O mecânico de 47 anos mora no mesmo bairro da vítima do massacre. Ele foi preso na quarta-feira (1...

  • Tiroteio durante cortejo fúnebre de Nipsey Hussle deixa 1 morto
Tiroteio durante cortejo fúnebre de Nipsey Hussle deixa 1 morto
12/04/2019/ 08:33:26

Milhares de pessoas se despediram, na quinta-feira (11), em Los Angeles (Estados Unidos), do rapper Nipsey Hussle, assassinado a tiros, aos 33 anos, no dia 31 de março.O dia, que começou com a demonstração do grande respeito e carinho que a comunidade negra sentia pelo músico, terminou, no entanto, com um tirot...

  • Kim Jong-un endossa equipe de negociação com os Estados Unidos
Kim Jong-un endossa equipe de negociação com os Estados Unidos
12/04/2019/ 08:29:33

Kim Jong-un, líder da Coreia do Norte, foi reeleito presidente do principal órgão decisório do país em uma reunião parlamentar. A equipe que negocia com os Estados Unidos também foi nomeada.A escolha dos nomes que vão compor a Comissão de Assuntos do Estado aconteceu na sessão de abertura da nova Assembleia Popular ...

  • Futuro governo no Sudão será 'civil', dizem militares
Futuro governo no Sudão será 'civil', dizem militares
12/04/2019/ 08:28:10

O Conselho militar de transição, que assumiu o poder no Sudão após a destituição do presidente Omar al-Bachir, garantiu nesta sexta-feira (12) que vai dialogar com todas "as entidades políticas" do país e que o futuro governo será civil. Omar al-Bashir, que ficou 30 anos no poder, foi destituído e preso na...