Noticias
Bolsonaro assina novas regras para atiradores e caçadores
  • Bolsonaro assina novas regras para atiradores e caçadores

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta terça-feira (7), em cerimônia no Palácio do Planalto, o decreto que regulamenta a posse, o porte e a comercialização de armas e munições para caçadores, atiradores esportivos e colecionadores, os chamados CACs.

Entre as mudanças, o governo sobe de 50 para 1.000 o limite de cartuchos de munições que podem ser adquiridos por ano pelos CACs, além de autorizar o transporte de armas carregadas e municiadas no trajeto entre a casa do portador e os clubes de tiro, o que estava proibido. O decreto também permite a livre importação de armas e munições e amplia o prazo de validade do certificado de registro de armas para 10 anos, bem como todos os demais documentos relativos à posse e ao porte de arma. A íntegra da nova lei será publicada na edição de amanhã (8) do Diário Oficial da União. 

"Eu estou fazendo algo que o povo sempre quis, levando-se em conta o referendo de 2005 [que manteve o comércio de armas no país]. O governo federal, naquela época, e os que se sucederam, simplesmente, via decreto, não cumpriram a legislação e extrapolaram a lei, não permitindo que pessoas de bem tivessem mais acesso a armas e munições", disse Bolsonaro em rápida entrevista a jornalistas após cerimônia.

O decreto também amplia o uso da arma de fogo para moradores de áreas rurais. Até então, o uso era permitido apenas na casa-sede da propriedade. Com a nova lei, está autorizado o uso em todo o perímetro do terreno. Também há uma permissão expressa na norma para que estabelecimentos credenciados pelo Comando do Exército possam vender armas, munições e acessórios. Na prática, isso deve ampliar o número de estabelecimentos comerciais que vendem armas de fogo.

Importação

No caso da livre importação, o governo quebra o monopólio da empresa Taurus, maior fabricante de armas e munições do país, já que passa a permitir a aquisição de armas e munições do exterior mesmo quando houver similar no Brasil, o que era vedado pela legislação em vigor. Bolsonaro disse que deve rever a taxação da empresa para não prejudicá-la frente a abertura de concorrência no mercado. 

O presidente ressaltou que o decreto "não é um projeto de segurança" pública, mas defendeu o direito da população se armar. Ele criticou as políticas públicas adotadas por governos anteriores. "Toda a política desarmamentista que começou lá atrás no Fernando Henrique Cardoso até hoje, o resultado foi a explosão do número de homicídios e mortes por arma de fogo. Com toda certeza, dessa maneira, nós vamos botar um freio nisso", afirmou. 


Hoje em Dia/Liberdade FM - Foto - Divulgação

08/05/2019/ 09:56:14
Outras Notícias
  • Veto dos EUA à Huawei é mais que um capítulo em guerra comercial
Veto dos EUA à Huawei é mais que um capítulo em guerra comercial
21/05/2019/ 09:49:29

O veto americano à chinesa Huawei representa mais que um capítulo na guerra comercial entre os dois países. É um golpe na infra-estrutura integrada da globalização e uma tentativa de recuperar a liderança no próximo salto tecnológico, rumo às redes sem fio de quinta geração, conhecidas pela sigla 5G.A Huawei é a mai...

  • Vale está em alerta máximo em Barão de Cocais
Vale está em alerta máximo em Barão de Cocais
21/05/2019/ 09:47:55

A mineradora Vale está em alerta máximo com a certeza de que o talude norte da Mina Gongo Soco, em Barão de Cocais, Região Central de Minas Gerais, vai se romper. A estrutura tem se movimentado de seis a 10 centímetros por dia e o paredão pode cair a qualquer momento.A Vale informou ao Ministério Público do estado n...

  • Bruce Dickinson será uma das atrações da Campus Party Brasília
Bruce Dickinson será uma das atrações da Campus Party Brasília
21/05/2019/ 09:44:35

A Campus Party Brasília vai ter um astro do rock como palestrante: Bruce Dickinson, vocalista do Iron Maiden, está entre os palestrantes confirmados para a terceira edição do evento, que ocorre entre os dias 19 e 23 de junho, no Estádio Nacional Mané Garrincha.Apesar de ser mais conhecido pela música, Dickinson...

  • Julgamento de Cristina Kirchner começa hoje na Argentina
Julgamento de Cristina Kirchner começa hoje na Argentina
21/05/2019/ 09:42:53

Cristina Kirchner, ex-presidente da Argentina, enfrenta o banco dos réus pela primeira vez nesta terça-feira (21), em Buenos Aires. Neste julgamento, ela responderá a acusações de corrupção em contratos durante o período em que esteve no poder, de 2007 a 2015.O julgamento intriga a Argentina porque o país está ...

  • Desigualdade de renda no país sobe e bate recorde, diz FGV
Desigualdade de renda no país sobe e bate recorde, diz FGV
21/05/2019/ 09:40:22

A desigualdade de renda dos brasileiros atingiu o maior patamar já registrado no primeiro trimestre de 2019. Segundo pesquisa do estudo do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV/IBRE), o índice que mede a desigualdade vem subindo consecutivamente desde 2015, e atingiu em março o maior patam...

  • Governo federal aprova mais 31 agrotóxicos; já são 169 no ano
Governo federal aprova mais 31 agrotóxicos; já são 169 no ano
21/05/2019/ 09:29:29

O Ministério da Agricultura formalizou nesta terça-feira (21) o registro de mais 31 agrotóxicos. No ano todo, já são 169 produtos autorizados.O número de defensivos aprovados no Brasil vem crescendo significativamente nos últimos três anos, fato que preocupa ambientalistas e profissionais da saúde. Em 2015...