Noticias
Guedes quer dividir estrutura da Receita
  • Guedes quer dividir estrutura da Receita

Brasília - O plano de governo para a Receita Federal prevê, além de transformar o órgão em uma agência ou autarquia, conforme revelado nesta terça-feira, 13, pelo Estado, dividi-lo em estruturas independentes. A avaliação na equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, é de que é preciso diminuir o poder da instituição fiscal, que hoje é responsável por formular políticas tributárias, arrecadar impostos, fiscalizar e julgar as sanções que ela própria aplica.


As discussões ocorrem diante do avanço de iniciativas no Congresso e no Judiciário contra o que tem sido tratado como atuação política de auditores, suspeitos de deixar vazar dados de autoridades. Para servidores, porém, as medidas visam esvaziar o trabalho da Receita.


A proposta é deixar as funções de arrecadação e fiscalização separadas da regulação e do planejamento. A nova autarquia ficaria responsável pelas duas primeiras. Mas o planejamento estratégico das ações ficariam no guarda-chuva do Ministério da Economia.

O futuro do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), cuja atribuição é analisar recursos de empresas multadas pela Receita, é ainda uma incógnita. A extinção do órgão não é descartada pelo governo.

O desenho de um novo modelo de estrutura administrativa e governança para a Receita foi encomendado por Guedes. Uma equipe de assessores foi designada pelo ministro para desenhar uma proposta para a Receita e também para o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), o órgão de combate à lavagem de dinheiro que será transferido para o Banco Central.

O ministro da Economia e auxiliares já conversaram com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffolli, e o ministro do Tribunal de Contas da União, Bruno Dantas, sobre detalhes da nova estrutura para o Fisco.

Durante entrevista na segunda-feira ao programa Roda Viva, da TV Cultura, Maia defendeu a divisão da estrutura e criticou o excesso de poder do órgão. "A Receita passou a ser muito poderosa. A mesma estrutura regula, fiscaliza, arrecada e julga", disse. O mesmo entendimento é compartilhado por Guedes, segundo relatos obtidos pelo Estado.

Reação

Apesar do discurso de aperfeiçoamento institucional, integrantes de cargos de chefia na Receita afirmaram, em caráter reservado, ver com desconfiança a proposta num momento de conflito institucional com os outros Poderes. A avaliação é que por trás do discurso de excesso de poder está a intenção de interferir em investigações envolvendo autoridades, principalmente caso seja permitido que pessoas de fora integrem o órgão.

A ideia discutida no governo é adotar o mesmo modelo usado em agências reguladoras, com dirigentes indicados pelo presidente e aprovados pelo Senado.

O presidente da Associação Nacional dos Auditores Fiscais (Unafisco), Mauro Silva, reagiu à mudança. Para ele, o momento é ruim e mostra que o trabalho do órgão está no rumo certo. "A questão é que os poderosos querem destruir a Receita", disse ele, que questiona a possibilidade de pessoas de fora da carreira integrarem o órgão.

Silva ressaltou que fiscalização de autoridades e familiares ocorre em todos os governos. "O que há de diferente de outros tempos para cá é o vazamento das informações", disse Silva sobre dados sobre ministro do STF Gilmar Mendes e sua mulher, Guiomar.

Secretário

O porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, negou nesta terça que o presidente Jair Bolsonaro esteja insatisfeito com o trabalho do secretário Marcos Cintra à frente do comando da Receita. O porta-voz reforçou que o secretário tem "todo apoio e respeito do nosso presidente" e que o presidente "já deliberou que confia nos ministros e na escalação dos times realizada por esses ministros".

O porta-voz condicionou a atuação do secretário ao cumprimento das "diretrizes" estipuladas pelo presidente e pelo ministro da Economia. "Não há qualquer ingerência no trabalho do secretário da Receita desde que as diretrizes e orientações, que são premissas básicas estipuladas pelo presidente e pelo ministro Paulo Guedes, sejam respeitadas", disse Rêgo Barros.

Portal Terra/Liberdade FM - Foto - Divulgação

14/08/2019/ 10:39:57
Outras Notícias
  • Ministério identifica substâncias tóxicas em 8 marcas de cervejaria
Ministério identifica substâncias tóxicas em 8 marcas de cervejaria
17/01/2020/ 09:57:51

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) afirmou na tarde desta quinta-feira (16) que identificou as substâncias dietilenoglicol e monoetilenoglicol em oito rótulos produzidos pela cervejaria Backer, de Belo Horizonte. Quatro pessoas morreram: em uma delas, a Secretaria de Estado da Saúde de...

  • Klopp revela segredos para manter Liverpool em alto nível na Inglaterra
Klopp revela segredos para manter Liverpool em alto nível na Inglaterra
17/01/2020/ 09:55:00

Jurgen Klopp tem se destacado desde sua chegada ao Liverpool, porém, nesta temporada, tem ganhado visibilidade por poder repetir um feito que apenas do Arsenal de 2003/2004 conseguiu na era da Premier League (que começou em 1992): ser campeão inglês invicto. Em entrevista para a beIN Sports ao lado de Arsene Wenger,...

  • PIB da China tem crescimento mais baixo desde 1990
PIB da China tem crescimento mais baixo desde 1990
17/01/2020/ 09:52:54

O Produto Interno Bruto (PIB) da China cresceu 6,1% em 2019, o pior resultado registrado no país desde o ano de 1990.    Os dados divulgados pelo Gabinete Nacional de Estatística (NBS) confirmam a desaceleração da segunda maior economia do planeta, alvo nos últimos anos de uma guerra comercial tr...

  • Corinthians aguarda resposta do Athletico-PR para acertar com Rony
Corinthians aguarda resposta do Athletico-PR para acertar com Rony
17/01/2020/ 09:51:37

O Corinthians negocia com o atacante Rony desde o final do ano passado. No início de janeiro houve um acerto verbal com o jogador e seu empresário, mas falta ainda o aval do Athletico-PR. O clube alvinegro pretende usar os cinco milhões de euros R$ 22 milhões) que seriam usados na contratação de Michael pa...

  • Crivella comprovou que saúde no Rio funciona, diz Bolsonaro
Crivella comprovou que saúde no Rio funciona, diz Bolsonaro
17/01/2020/ 09:48:49

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira, 16, que o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), comprovou que a saúde "funciona" na capital fluminense.Segundo Bolsonaro, o prefeito relatou em reunião nesta quarta-feira, 15, no Palácio do Planalto, que a mídia diz que há pr...

  • Google se torna 4ª empresa do mundo a valer US$ 1 trilhão
Google se torna 4ª empresa do mundo a valer US$ 1 trilhão
17/01/2020/ 09:46:40

A Alphabet, holding que controla a gigante de buscas Google, se tornou nesta quinta-feira, 14, a quarta empresa a entrar no seleto clube das companhias que alcançaram US$ 1 trilhão em valor de mercado. O feito foi atingido pela primeira vez pela gigante de buscas às 17h54 (horário de Brasília), quando...